Índice de Violência em Cupira é reduzido em 50%

O Governo Municipal de Cupira tem se preocupado com os altos índices de violência no município, nos anos anteriores a 2017, que provocaram insegurança no simples direito de ir e vir das pessoas, assim como queda das vendas no comércio local, prejudicando a economia da cidade. A partir de 2017 o Poder Executivo Municipal realizou um estudo por meio de especialistas em segurança pública para identificar os reais motivos do crescente índice de violência na cidade. Identificados, ações, projetos e investimentos foram investidos na segurança local, no objetivo de devolver ao cidadão e aos comerciantes mais segurança e tranquilidade.

No decorrer dos últimos três anos, entre 2017 e 2019, os índices de violência começaram a cair, devolvendo a sensação de paz e segurança para os cupirenses

De acordo com os dados oficiais da Secretaria Estadual de Defesa Social – SDS, os números de Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI (homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e roubo seguido de morte), foram diminuindo: 2017 – 41; 2018 – 25; 2019 – 22. Os números de Crimes Violentos contra o patrimônio – CVP (furto, furto de coisa comum, roubo, extorsão, extorsão mediante sequestro e extorsão indireta), também decaíram: 2017 – 411; 2018 – 362, 2019 – 239.

Esses números que relatam a redução do índice de Violência em Cupira e resultado dos investimentos colocados em prática, entre 2017 A 2019, dentre eles: construção da sede própria da Delegacia civil  e criação do Núcleo de Segurança Municipal, integrando a Polícia Civil e Militar; a Guarda Municipal, implantou o monitoramento por câmeras de alta qualidade, criou o DETTRAC e o município participa do primeiro Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública – CONSEG/PE.

Ainda há muito a ser feito e o Governo Municipal continuará trabalhando para reduzir ainda mais esses números. As ações continuam em 2020 com a ampliação da cobertura do monitoramento
eletrônico; ampliação do efetivo da Guarda Municipal; Investimento em novas viaturas; Estruturação das bases da Guarda Municipal e DETTRAC; e mais parcerias com o Governo Federal, Conseg-PE e instituições policiais.